terça-feira, 11 de junho de 2013


Mais Novas 11/06/2013

O homem é um ser tão dependente, que até pra ser corno, precisa da ajuda da mulher. Pra ser viúvo, também...Dercy Gonçalves

-        Comecei uma dieta: cortei a bebida e as comidas pesadas e em quatorze dias perdi duas semanas.
(Tim Maia).


Fumo maconha, mas não trago, quem traz é um amigo meu.
(Marcelo Anthony)


-Joãozinho e o gaúcho tropeiro

O tropeiro chega na beira do rio com seu gado e pergunta pro Joãozinho:
- Esse rio é fundo, guri?

O Joãozinho responde:
- A criação do meu pai passa com a água no peito...

Então o tropeiro mete o gado n'água, e lá pelo meio do rio toda a tropa começa a se afogar.

Desesperado, ele pergunta:

- O teu pai cria o quê, guri filho da puta?


- PATO !

"O Padre e o secador de cabelo
 Uma Senhora muito distinta estava em um avião vindo da Suíça. Vendo que estava sentada ao lado de um padre simpático, perguntou: Desculpe-me, padre, posso lhe pedir um favor? Claro,minha filha,o que posso fazer por você? .É que eu comprei um novo secador de cabelo sofisticado, muito caro.Eu realmente ultrapassei os limites da declaração e estou preocupada com a Alfândega. Será que o Senhor poderia levá-lo debaixo de sua batina? Claro que posso, minha filha,mas você deve saber que eu não posso mentir! - O Senhor tem um rosto tão honesto, Padre,que estou certa que eles não lhe farão nenhuma pergunta. E lhe deu o secador. O avião chegou a seu destino. Q uando o padre se apresentou à Alfândega, lhe perguntaram: -Padre, o senhor tem algo a declarar? O padre prontamente respondeu: Do alto da minha cabeça até a faixa na minha cintura, não tenho nada a declarar, meu filho. Achando a resposta estranha, o fiscal da Alfândega perguntou: E da cintura para baixo, o que o Senhor tem? Eu tenho um equipamento maravilhoso, destinado ao uso doméstico, em especial para as mulheres, mas que nunca foi usado. Caindo na risada, o fiscal exclamou: - Pode passar, Padre! O próximo..."


PRA FECHAR

Minerin chegou na zona e falou prô gerente:
- Hoje tô afim de um “gay”. Tem um “bão” aí?
- Aqui não temos “gays”, só mulheres, respondeu o gerente.
- Não? uai, hoje eu queria memo era um “gay” prá variá, um “trem” diferente… pago mil real.
O gerente, ganancioso, chegou prô “leão de chácara” da “zona”, que era um “negão” de 2 metros de altura, faixa-preta de karatê, judô, jiu-jitsu, tae-kendo, boxe, briga de rua, “vale- tudo”, capoeira, “pancadaria” e assalto à “mão armada” e falou:
- Vamos tomar o dinheiro desse “mineirinho” otário. Vou dizer que você é “viado”, você entra no quarto com ele, pega o dinheiro, arranja um motivo prá confusão, dá um “pau nele” e depois “rachamos” a “grana”.
O “minerin” entrou no quarto com o negão, trancou a porta e logo começou a “pandacaria”. De fora só se ouvia barulho de cama quebrando, espelho rachando, batidas na porta, na parede, no teto…
Passaram-se 40 minutos nessa “peleja”, todo mundo na expectativa do lado de fora, quando a porta se abriu e saiu o “minerin”, “arrumano as carça” e comentando:
- Brabin ele, né? Quiria dá não…